domingo

Te revelar

Bianca Alves


Quero revelar meu amor numa máquina de ferro, aquela que nunca usamos, vou fazer como de praxe, como era, antes dessa era em que não se revela nada.
Quero desenrolar o filme até o fim com medo de perder tudo.
Quero você num papel fotográfico.
Quero uma foto velha nossa, amarelada, com  marcas de dedos, lagrimas e beijos escondidos(os enamorados beijam as fotos e acham ridículo).
Quero abraçá-la pra ver se te abraço, nada mais de fotos nas telas dos computadores, nos sites de relacionamentos, celulares, quero fotos com cheiros, seu perfume na carteira, pontas amassadas...
Quero ver como envelheço ao seu lado na foto, mesmo sabendo que de repente a vida (PAUSA) não pretende isso de nós.

Ah! E se não for isso amor...

Vou guardá-la na gaveta e quando sentir saudades, daquelas que provocam cócegas na alma.
Vou te olhar por um tempo indeterminado e vou me perguntar como seria envelhecer ao seu lado, olhando nossa velha foto de outrora, onde por um instante mágico eu congelei seu sorriso mais doce,quase meu.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Sempre visito a cada novo texto. Adoro a leveza das tuas palavras!
    Beijo,
    Luanda.

    ResponderExcluir
  3. Suas palavras tem peso por isso que nos deixa leve!

    ResponderExcluir

""Erótica é a alma""

Adélia Prado