terça-feira

Des-Coberta

Bianca Alves

Pisei no mar das descobertas de Pero, padres, índios e negros descontentes e me banhei de Brasil, me salguei num mar de lágrimas e senti saudade do que você tornou sagrado no meu corpo
numa invasão pacífica e desarmada
você me mostrou o novo e eu não tive medo
tuas mãos artesãs re-mapearam caminhos
criaram novas fronteiras e catequizaram meu espírito rebelde e de muitos deuses pagãos
tornei-me seguidora de um único deus, principio e fim
o carrego no ventre, nos livros, nas músicas
algo te eternizou em mim, imperecível
onipresente e ausente como tudo que carrega a beleza do mundo,
o nada e a existência.


Sem os CRISântemos . O que sou?

Um comentário:

  1. Lindissimo.
    saudade enorme de você!
    amo-te.
    Peu.

    ResponderExcluir

""Erótica é a alma""

Adélia Prado